Dança como terapia para pacientes de câncer

Dia 29 de abril é o Dia Internacional da Dança. Já pensou em criar uma rotina que seja ao mesmo tempo prazerosa e boa para a saúde do corpo e da mente? São tantas restrições na vida da gente que quando pensamos em todos os benefícios da dança a vontade é sair rodopiando.

Afinal, manter-se ativa durante e depois do tratamento oncológico é fundamental para prevenir recidivas da doença, controlar o peso e evitar outras doenças, como diabetes e pressão alta, por exemplo. Claro, desde que com a devida autorização e orientação dos médicos.

Em relação à saúde física, a dança ajuda no equilíbrio da frequência cardíaca, reforça o sistema musculoesquelético, auxilia na perda e na manutenção do peso e melhora a coordenação motora. Veja os benefícios:

1. Ajuda na perda de peso e tonifica o corpo – Em algumas modalidades é possível gastar até 700kcal/hora.

2. Ajuda a reduzir o estresse e a ansiedade - Um dos benefícios do exercício é diminuir a tensão e relaxar a musculatura. Além disso, a dança estimula a concentração, acalma e tranquiliza, diminuindo a ansiedade acumulada durante o dia.

3. Melhora a autoestima – As alunas se sentem mais confiantes sobre as mudanças no corpo e conseguem até mesmo se expressar melhor, pois a dança permite uma liberdade de movimentos desconhecidos até então.

4. Aumenta a capacidade sanguínea e faz bem ao coração - Algumas modalidades de dança aumentam a frequência cardíaca ao equivalente a uma aula aeróbica, por exemplo. Também estimulam a circulação do sangue e melhora a capacidade respiratória.

5. Combate a depressão - A dança tem a capacidade de ligar o corpo, a mente e o espírito. Além do benefício físico traz também paz interior e mexe bastante com o emocional, coloca sentimentos para fora. Algumas alunas acabam até trocando a terapia pela dança.

6. Pode ser praticado por qualquer pessoa em qualquer idade - Hoje existem diversos tipos de danças que podem se enquadrar em qualquer necessidade. Crianças, adultos e idosos, desde que tenham o acompanhamento e instruções de um profissional capacitado, podem praticar até mesmo mais de uma modalidade.

7. Ajuda a fazer novos amigos e socializar – A prática de um exercício em grupo ajuda na socialização e a pensar em conjunto, além de ajudar a fazer novas amizades, que são sempre bem vindas.

Ajudando a escolher a modalidade

Das várias modalidades existentes, uma em especial tornou-se objeto de estudo na área de câncer de mama: a dança do ventre, por ser um estilo essencialmente feminino, que trabalha o corpo da mulher como um todo.

Os movimentos ajudam as mulheres a dar atenção a outras partes do corpo, tão importantes como as mamas, como o próprio ventre, símbolo importante da feminilidade.

Naturalmente, é fundamental contar com uma avaliação do mastologista antes de começar a dançar, uma vez que algumas mulheres possuem limitação de movimentos com os braços e podem sentir dor. 

Via: Revista Viva SaúdeSilvio Bromberg; Zero Hora