Cuidando da saúde no outono

Com a chegada do outono chegam também o clima frio e o tempo seco. Nessa época do ano em especial é preciso reforçar o cuidado com algumas doenças, já que as características da estação propiciam seu surgimento e sua disseminação.

As doenças infecciosas, transmitidas principalmente por vírus e bactérias pedem atenção. Esses micro-organismos entram no corpo, contagiando-o através de gotículas dispersas no ar e também pelo contato com superfícies contaminadas.

São doenças como resfriados, gripes, faringites, sinusites, pneumonias etc. Os olhos sofrem com conjuntivites e processos alérgicos são comuns, como a rinite, por exemplo.

E infelizmente há uma alteração comportamental no outono que piora o cenário: com as temperaturas mais baixas, as pessoas tendem a manter os locais pouco arejados e a buscar lugares fechados, com aglomerações que predispõem a disseminação de patógenos pelo ar e pelas superfícies.

E pessoas com imunidade debilitada, como as portadores de enfermidades crônicas, idosos e crianças são as mais atingidas, assim como são mais vulneráveis os pacientes que usam medicamentos que deprimem a imunidade, por exemplo, os quimioterápicos e corticóides.

Como se prevenir?

Confira a lista de recomendações que visam a redução dos riscos de contrair doenças do outono e procure sempre seu médico para orientações específicas.

- Adote hábitos eficazes de higiene: lave frequentemente as mãos, evite levar as mãos “sujas” aos olhos, boca e nariz; lave bem as mãos antes de manusear alimentos; use lenços descartáveis para limpar e assuar o nariz e sempre cubra a boca ao tossir ou espirrar.

- Evite grandes aglomerações e ambientes pouco arejados. Em carros e transporte coletivo, peça sempre para manterem algumas janelas abertas.

- Não se intimide: suas roupas devem estar adequadas à temperatura. Se sentir mais frio, agasalhe-se mais e melhor.

- Ao apresentar sintomas como tosse, febre, falta de ar, dores de cabeça ou corrimento nasal, procure o serviço médico para tratamento e orientação o mais breve possível.

- Informe-se sobre vacinas como a da gripe, que reduz a chance do desenvolvimento da doença. Atente para programas especiais que abordam grupos de risco.

- Mesmo com a diminuição do calro, beba água com regularidade, ela é como um filtro para o seu corpo, limpando-o das impurezas e assim prevenindo infecções.